Seja bem-vindo(a), hoje é Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

O Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) foi fundado em maio de 1968, pelo prof. dr. João Sampaio Góes e seu filho prof. dr. João Carlos Sampaio Góes Jr, médicos que desde o início apresentaram vocação para tratar os casos de câncer prioritariamente femininos, hoje ampliados para mais de 15 especialidades com foco em Oncologia.

No ano seguinte à sua fundação, o hospital desenvolveu um programa de diagnóstico e tratamento do câncer de colo do útero na cidade de São Caetano do Sul (SP), que recebeu os prêmios Fernando Machado Moreira e Múcio Athayde. Em três anos, este tipo de câncer foi praticamente erradicado naquele município e mais de 85% dos casos diagnosticados positivos foram curados.

Paralelamente a esse trabalho, o IBCC já mostrava a sua atenção para o câncer de mama. Em 1971, os fundadores do hospital trouxeram o primeiro mamógrafo para o Brasil. Este equipamento, de origem francesa, fazia parte da primeira série fabricada no mundo.

 



Com a experiência de São Caetano, o conhecimento aprofundado do câncer de mama e a experiência do professor Sampaio Góes, que durante três anos (1973-1975) esteve à frente da Divisão Nacional do Câncer (Ministério da Saúde), quando desenvolveu o Programa Nacional de Controle do Câncer (PNCC), o IBCC, em parceria com a Fundação Centro de Pesquisa em Oncologia (hoje, Fundação Oncocentro), colocou o pé na estrada.

A bordo de trens e ônibus, médicos e enfermeiras viajaram por 25 municípios do estado de São Paulo, ainda na década de 1970, para cuidar da população. Diversos casos de cânceres ginecológicos, de mama e de pele foram diagnosticados e tratados.

Após tantos trabalhos em campo, chegou a hora de criar raízes. Em 1976, o então prefeito de São Paulo, Olavo Setúbal, cedeu em comodato ao Instituto um terreno na Mooca. Em 1978, o hospital foi inaugurado no local onde permanece até hoje.

Nos anos 1980, a administração do IBCC foi reestruturada após uma crise financeira e o hospital passou a ser uma entidade camiliana. A partir da gestão São Camilo, o hospital se consolidou e se profissionalizou cada vez mais.

 

Campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda

Em 1995, a campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda permitiu ao IBCC expandir sua infraestrutura.

Os recursos arrecadados pela Campanha permitiram ao hospital qualificar ainda mais o atendimento aos seus pacientes. Muitas obras de expansão foram realizadas, equipamentos adquiridos, especialidades oncológicas ampliadas. Surgiu um novo hospital, mas sempre em busca de sua missão: o atendimento humanizado e com qualidade.

O IBCC atualmente

O Hospital IBCC é uma rede de serviços hospitalares especializada em oncologia. Há 50 anos o IBCC é uma instituição privada, Beneficente de Assistência Social, pioneiro no combate ao Câncer de Mama. Investe continuamente em pesquisa, educação, novas tecnologias e procedimentos complexos.

Em 2018 expandiu sua Unidade de Transplante de Medula Óssea e se tornará até o final de 2018 o maior serviço do país na especialidade em número de leitos. Se orgulha de ter um Atendimento Humanizado diferenciado tanto para seus pacientes de operadoras de saúde quanto para pacientes do SUS.

Atualmente conta com mais de 200 leitos ativos, tendo como tratamentos: cirúrgicos, quimioterápicos, radioterápicos e no acompanhamento clínico, além da referência em Oncohematologia. São em torno de 300 médicos e especialistas no Hospital, que é certificado como Acreditado com Excelência (Nível III) pela Organização Nacional da Acreditação, ONA. O IBCC é referência na Pesquisa Clínica no Brasil, sendo considerado o maior recrutador de pacientes com mais de 40 estudos patrocinados e certifica internacionalmente todas as Pesquisas (Top Recruitment).

© 2018 Instituto Brasileiro de Controle do Câncer