Instituto Brasileiro de Controle do Câncer
Dr. Marcelo A. Calil
Diretor-médico
CRM/SP 71859

Ortopedia

As informações contidas nesta página são orientações gerais. Elas nunca devem substituir as especificações feitas pelo médico para o seu caso.

1.Quais são os sintomas do câncer nos ossos?

O paciente pode ter dor e apresentar aumento de volume do osso ou músculo doente, mas também pode ser assintomático.

2.Como é diagnosticado o câncer nos ossos?

Normalmente por achados radiográficos. Esses achados consistem na investigação de alguma anomalia (em conseqüência da queixa do paciente e/ou do exame clínico) que acabam revelando nos exames a existência de tumores.

3.Qual é o osso mais afetado pelo câncer?

Depende do tipo de tumor. O osteosarcoma, por exemplo, é mais freqüente em crianças que estão na segunda década de vida. Ele localiza-se no fêmur distal, tíbia proximal e úmero proximal.

4.Qual é o tipo de tumor ósseo mais freqüente?

Aquele que surge por meio das metástases e instalam-se nos ossos, sendo a bacia e a coluna, nesses casos, os ossos mais acometidos.

5.Há como prevenir o câncer nos ossos?

Em princípio, não. Mas o controle do tumor primário diminui o risco de metástases ósseas. O diagnóstico precoce dos tumores primários dos ossos, como em todos os tumores, aumenta a chance de cura.

6.Há tendência para que algum sexo esteja mais vulnerável ao câncer nos ossos?

Não. As possibilidades são iguais.

7.Como é o tratamento do câncer nos ossos?

Depende do tipo do tumor. O tratamento pode ser cirúrgico, com quimioterapia e a radioterapia ou com a associação dessas modalidades terapêuticas.

8.O câncer nos ossos deixa seqüelas?

Depende do caso. O paciente pode apresentar limitação funcional (perda de parte dos movimentos). Cada vez mais o desenvolvimento de técnicas cirúrgicas e aprimoramento das próteses têm permitido o tratamento sem amputações, desde que o tumor seja diagnosticado precocemente.

9.Ele metastatiza? Em quais órgãos?

Se o tumor ósseo for primário, ele pode metastatizar, principalmente, para os pulmões e em outros ossos do corpo.

10.Quais são as chances de cura do câncer primário do osso?

Em geral, as chances de sobrevida são em torno de 50% a 60% em um período acima de cinco anos.

<< Volta | Topo do site