Instituto Brasileiro de Controle do Câncer
Dr. Marcelo A. Calil
Diretor-médico
CRM/SP 71859

Mamografia

As informações contidas nesta página são orientações gerais. Elas nunca devem substituir as especificações feitas pelo médico para o seu caso.

1. A mamografia dói?

Para obter mamografias de alta qualidade e expor menos a paciente à radiação, durante o exame é necessária uma ligeira compressão das mamas, o que pode ocasionar, às vezes, dor. Nem todas as mulheres sentem dor quando fazem o exame de Mamografia, mas algumas se queixam de algum tipo de desconforto provocado pela compressão. O importante, porém, é que o custo-benefício da mamografia é muito grande, além de representar o principal exame para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

2. Quando deve ser realizada a mamografia?

Entre os 35 e 40 anos deverá ser feita a primeira mamografia, que servirá de base para avaliar as condições da mama e possibilitar exames comparativos futuros. Dos 40 aos 50 anos, a freqüência da mamografia deverá ser determinada pelo médico, de acordo com a inclusão da paciente no grupo de risco e/ou com as características da mama. Após os 50 anos, todas as mulheres devem se submeter ao exame de mamografia anualmente.

3. A radiação emitida no exame de mamografia pode ser prejudicial à saúde da mulher?

Qualquer tipo de radiação não é bom para a saúde, desde que a pessoa esteja exposta com freqüência aos seus malefícios. Isso não acontece com a mamografia, já que a recomendação para a realização do exame é periódica.

4. A mamografia pode mascarar o diagnóstico?

Todos os exames de diagnóstico por imagem apresentam uma margem de erro, que, embora seja muito pequena, pode levar ao diagnóstico equivocado do câncer de mama; porém, está mais ligado à falta de experiência do profissional na interpretação dos exames desse tipo de doença. Por isso, é importante a realização da mamografia em centros médicos de referência acostumados com o diagnóstico do câncer de mama.

5. Qual é o índice de diagnóstico positivo de câncer de mama das mamografias?

A mamografia é de 85% a 90% específica. De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, somente uma ou duas mamografias em cada mil levam ao diagnóstico do câncer. Aproximadamente 10% das mulheres precisam de uma mamografia adicional. Não se alarme se isso acontecer com você. Apenas de 8 a 10% das mulheres necessitarão de biópsia e 80% dessas biópsias não são câncer.


<< Volta | Topo do site