Seja bem-vindo(a), hoje é Quinta-feira, 22 de Novembro de 2018

Dia do Médico: pelo talento de suas mãos a missão de salvar vidas!

Foi realizado hoje, 18, uma celebração pelo dia do médico no IBCC, presidida pelo capelão, Pe. Paulo Aniceto, e também em comemoração a marca de 500 Transplantes de Medula Óssea realizados no IBCC. O evento reuniu profissionais de todas as áreas do hospital para homenagear o médico e toda a importância de sua atuação diária nos serviços oncológicos oferecidos pelo IBCC.

Eles representaram os mais de 400 médicos no corpo clínico do IBCC. Na oportunidade, o dr Dante Langhi, reforçou como deve ser essa conduta. “Devemos olhar e tratar o paciente com honestidade. A caridade tem que ser praticada na medicina, pois temos que pensar em cuidar de que vem até nos em busca da cura como se fosse alguém de nossa família. Devemos também ter a ciência como base para nos aperfeiçoarmos porque praticar a arte de curar precisamos de conhecimento. Além disto, contamos com o apoio fundamental da diretoria do IBCC”, destacou.

Para comemorar os 500 transplantes de Medula Óssea já realizados em 9 anos de inauguração da Unidade no IBCC, Dr. Roberto Luiz da Sivla, coordenador do serviço na instituição relembrou a inauguração e as conquistas iniciais do serviço e a todos que passaram por ele. Antes de iniciar à frente da especialidade no IBCC, ele e a Dra Cristina Macedo, já haviam participado de mais de 1500 transplantes no serviço público. “O IBCC foi o primeiro hospital de médio porte a assumir esse desafio na cidade. Em 2013 fez 100 transplantes e para que o serviço crescesse foi necessário dedicação e união de todos os setores da instituição. Agora nesses 9 anos fica claro como estamos maduros e preparados. A Unidade de Transplante tem condições satisfatórias e de excelência para prestar assistência e é uma das maiores Unidades do país”, enfatizou Dr Roberto.

O paciente transplantado Luis Fernando Afonso fez questão de deixar suas palavras como uma forma de gratidão ao seu tratamento de sucesso com o transplante de medula óssea. “Não fui recebido, fui acolhido nos 60 dias que fiquei aqui e só tenho a agradecer cada pessoa que faz parte do IBCC”, destacou.

 A Dra. Karina Infante, diretora clínica do IBCC representou também a diretoria e parabenizou aos profissionais.

 

© 2018 Instituto Brasileiro de Controle do Câncer