Sophia Abrahão cedeu os direitos de imagem para a campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda.

Conscientização não sai de moda

O Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) acertou no alvo quando trouxe ao Brasil, depois de uma parceria com o Conselho dos Designers de Moda da América (CFDA, do inglês), em 1995, a campanha Fashion Targets Breast Cancer, criada em 1994 para alertar as mulheres sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama.

A iniciativa americana foi do estilista Ralph Lauren, que, após acompanhar a luta de sua amiga e jornalista Nina Hyde contra o câncer de mama, decidiu que precisava usar a moda para falar com as mulheres sobre este assunto. Criador do alvo azul, ele fez mais do que isso. Sua campanha, abraçada pelo CFDA, fez sucesso nos EUA e logo chegou ao Brasil, primeiro país a realizá-la fora dos EUA e onde fez ainda mais sucesso, superando até mesmo os resultados alcançados em seu país natal.

Além do Brasil e Estados Unidos, a campanha está presente em diversos países como: Austrália, Canadá, Chipre, Colômbia, Grécia, Inglaterra, Irlanda, Islândia, Portugal e Japão.

18 anos - Um novo posicionamento

Completando 18 anos no País, a Campanha, o valor arrecadado com a Campanha gira em torno dos 76,5 milhões de reais e ajudou a custear parte dos tratamentos dos pacientes do IBCC, contribuiu com as obras de ampliação do hospital, fazendo com que o complexo hospitalar do IBCC crescesse mais de 19 mil m².

O valor arrecadado com a Campanha também subsidiou parte do tratamento de milhares de pessoas no IBCC. Nesse período, foram realizados 1.072.293 consultas, 75.838 cirurgias, 63.035 internações, 309.796 exames de ultrassom, 231.308 mamografias, 282.904 aplicações de quimioterapia e 537.711 sessões de radioterapia.

Nesta nova era o Hospital investe na divulgação e disseminação do conhecimento, através do Workshop em Mastologia e pesquisas médicas na área oncológica.

Em 2012, o Workshop em Mastologia passou por seis capitais, sendo elas; São Luís (MA), Boa Vista (RR), Porto Velho (RO), Campo Grande (MS), Maceió (AL) e Macapá (AP). Para 2013, o projeto pretende alcançar os seguintes Estados: Acre, Mato Grosso, Sergipe, Pará, Piauí e Rio Grande do Norte.

A versão brasileira

Quando desembarcou no País, em 1995, a campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda também foi logo acolhida pelo mundo da moda e das celebridades. Não faltou apoio. Ao contrário, O Câncer de Mama no Alvo da Moda ganhou passarelas, ruas, espaços na mídia, eventos esportivos, etc. Circulou entre produtos dos mais variados segmentos e públicos. Mas a camiseta branca com o alvo azul foi o seu estandarte.

Para se ter uma ideia de como começou bem a causa nobre no Brasil, já na primeira edição a Campanha vendeu 418 mil camisetas e entrou para o livro dos recordes (Guiness Book Edição 1995). Isto porque a camiseta mais cara do mundo, com o autógrafo da apresentadora Xuxa, foi leiloada por R$ 81 mil. Este foi o primeiro dos recordes que seriam batidos em sua história.

O Alvo Azul não está estampado somente em camisetas, ele está presente em inúmeros produtos licenciados com a marca. Entre os diversos itens, sempre aliado com empresas que se identificam com a causa, o símbolo da luta contra o câncer de mama esteve presente em bonecas, tênis, roupas e itens esportivos, chinelos, cadernos, agendas etc. Atualmente, o Alvo Azul estampa mochilas, bolsas e estojos, roupas de cama e banho e camisetas.

Para apoiar ainda mais a causa, a campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda realizou diversos eventos para reunir o maior número de pessoas em prol da causa. O evento mais conhecido e que reúne milhares de pessoas é a Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama, existem há 14 anos, e já passou por 11 cidades brasileiras, levando mais de 130 mil corredores e caminhantes a participar do evento esportivo. A Campanha também já proporcionou desfiles, leilões, exposições e entre as inúmeras parcerias estabelecidas, teve peças com o Alvo Azul em edições do São Paulo Fashion Week (SPFW).

Parceiros da Campanha

Em todos esses anos, a campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda já teve mais de 100 parceiros e cerca de 250 produtos licenciados. Os atuais são: Bradesco Capitalização, Cia. Hering, Ernst & Young, Ogilvy & Matter, Hu.man Coffee, Dermiwil, Altenburg e Banco Itaú. Esses são os principais apoiadores da Campanha, que filiam seus nomes a uma causa importante e que serve principalmente como esclarecimento da causa contra o câncer de mama.

As parcerias desenvolvidas entre O Câncer de Mama no Alvo da Moda com empresas dos mais variados segmentos tornaram-se cases de sucesso em vendas e geração de recursos para o crescimento do IBCC e meios de conscientização sobre o tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo.

Câncer no Brasil - INCA

Em uma avaliação mundial sobre o câncer de mama, a OMS - Organização Mundial de Saúde prevê 1 milhão de casos da doença por ano. O câncer de mama é o principal entre mulheres de todo o mundo, sendo o tipo que mais provoca mortes entre o sexo feminino.

Segundo o INCA - Instituto Nacional de Câncer, nas regiões Sul e Sudeste do País, o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente em mulheres havendo uma média de 60 casos para cada 100mil mulheres. Já nas regiões Centro-Oeste e Nordeste, os casos respectivamente são de 48 e 32 para cada 100mil. Na região Norte, a incidência cai para 19 para cada 100mil mulheres.